Massagem

A massagem terapêutica chinesa consiste num conjunto de técnicas manuais ou manipulações de pressão em pontos e áreas sensíveis do corpo, com o objetivo de promover o equilíbrio físico e mental. Baseada nos princípios da terapia tradicional chinesa, com um trabalho específico sobre meridianos e pontos de acupuntura, a massoterapia chinesa atua nos sistemas nervoso, linfático, digestivo e circulatório, trazendo benefícios para os tecidos, para a circulação sanguínea e estrutura óssea.

massagem

 

 

 

O objetivo principal é a manutenção da saúde e a prevenção de doença. Em situações agudas de dor ou tensão, também é possível obter benefícios, tais como alívio imediato da dor. A massagem terapêutica chinesa também é recomendada em situações de doença crónica, minimizando o desconforto associado à condição e, em muitos casos, trabalha juntamente com a acupuntura e o cone chinês.

 

 

 

 

 

A maior vantagem é o fato de ser adaptada à condição física e a idade de cada um, podendo ser realizada desde o período pré-natal até a terceira idade. Desta forma, promove a melhoria do estado geral de saúde, prevenindo contra doenças físicas e mentais. Além do trabalho na estrutura física, há também um equilíbrio do sistema emocional, do ânimo e da auto-estima.

 

Do in

Do-in é uma técnica de automassagem que utiliza os pontos dos meridianos energéticos do corpo humano, de forma curativa e preventiva, restaurando o equilíbrio de fluxo de energia do organismo. O DO IN tal como se conhece hoje teve seu período áureo há cinco mil anos, no reinado de Huang-Ti, a quem se atribui a autoria do livro Nei Ching (Fundamentos da Medicina Chinesa). A técnica difundiu-se com rapidez por todo o Oriente e no Japão recebeu o nome de DO IN, que significa o Caminho da Casa (o conhecimento do nosso próprio corpo).

A automassagem consiste, basicamente, no emprego de dois tipos de toque: a Sedação, pressão contínua sobre um ponto; e a Estimulação, pressão intermitente sobre um ponto.

O congestionamento em um determinado ponto do meridiano provoca o excesso ou a deficiência de energia (Qi), tanto no meridiano como no órgão a que este se relaciona. O excesso de Qi provoca dor, espasmos, quentura, contração, hipertensão, inflamação,convulsão, hiperatividade. Já a deficiência de Qi provoca frio, flacidez, hipotensão, suor frio, inchação, paralisia, torpor e inatividade.
Em caso de distúrbios causados pelo excesso de energia, é preciso sedar o ponto de cura, pressionando profunda e continuamente em intervalos de um segundo o ponto durante tres minutos. Quando existe deficiência de Qi, é preciso tonificar o ponto de cura, pressionando repetidamente o ponto durante três minutos.

Fonte: http://www.massagemdoin.net/tecnicas.htm