Jardim terapêutico

Muitas pessoas pensam em ter um jardim em casa, onde podem plantar flores, plantas ornamentais, ervas aromáticas e plantas medicinais. Mas a falta de espaço e tempo muitas vezes impedem a concretização desse sonho. Entretanto, muitas pessoas desconhecem que há diversas plantas que ocupam pouco espaço, sendo cultivadas em pequenos vasos, ideal para locais pequenos como sacadas, varandas e quintais. Conheça algumas dessas plantas e saiba fazer bom uso delas, na cozinha e na saúde!

  1. Erva-cidreira. Também chamada de melissa, essa planta é útil no tratamento de problemas digestivos, problemas de sono, ansiedade, nervosismo, etc. Além disso, a melissa pode ser usada em sucos, chás e doces, dando um aroma e sabor refrescantes.
  2. Manjericão. O manjericão é uma planta muito aromática amplamente usada na cozinha, em saladas, molhos, pizzas, sopas e até sucos. Além do seu delicioso sabor, essa erva ajuda nos problemas gastrintestinais, como dispepsia,flatulência, mau hálito e até na tosse. Seus efeitos ainda são benéficos nos casos de bronquite e aftas.
  3. Orégano. Outra planta amplamente usada em molhos, pizzas, carnes e saladas, o orégano tem efeitos antissépticos, digestivos e expectorantes, sendo útil no tratamento de resfriados, tosses, bronquites e problemas digestivos como a dispepsia.
  4. Tomilho. Essa erva aromática vai muito bem com molhos, frango, na pizza e até em chás. Ele também é um excelente fluidificante e expectorante, sendo útil no tratamento da tosse, bronquite, congestão nasal, sinusite e resfriados.
  5. Alecrim. O alecrim também é muito usado na culinária em molhos, sopas, caldos e carnes. Seu óleo essencial é rico em antioxidantes que também têm propriedades anti-reumáticas, depurativas e diuréticas. Externamente, o óleo essencial de alecrim pode ser usado para artrites, artroses e reumatismos. Internamente, o alecrim é usado contra tosse, dor de cabeça, cistite, úlceras e até contra o Alzheimer.
  6. Hortelã. Outra planta aromática, a hortelã é usada em chás, sucos, doces, pratos salgados, molhos para salada, molhos quentes e assados. O óleo essencial rico em mentol possui propriedades digestivas e espasmolíticas, sendo útil nas cólicas abdominais, flatulência, colite, mau hálito e síndrome do intestino irritável.
  7. Aloe-vera. Também conhecida como babosa, essa planta é rica em mucilagens, vitamina E e C que são excelentes aliadas na saúde da pele. Sua seiva interna é usada para aliviar queimaduras, promover cicatrização, hidratar a pele, acalmar irritações e psoríase (doença de pele). Suas propriedades antissépticas são empregadas para limpar cortes e ferimentos abertos, aftas e inflamações. Além disso, o uso interno da aloe é laxativo.
  8. Boldo-do-chile. Esse arbusto de pequeno-médio porto é muito empregado por suas propriedades digestivas, sendo uma das plantas medicinais mais usadas para para dor de barriga, problemas de digestão, flatulência, espasmos e úlceras. O uso mais comum do boldo-do-chile é na forma de chá (infusão), mas também há comprimidos, cápsulas e gotas da planta.
  9. Arruda. Essa planta é largamente conhecida no Brasil. Seu uso é externo (na forma de banho de arruda) e age na melhoria de varizes melhorando a circulação vascular. O uso interno é contraindicado devido à toxicidade hepática da arruda.
  10. Capim-limão. Também chamado de capim-cidreira, capim-santo e citronela, o capim-limão pode ser usado em sucos e chás e dá um leve sabor refrescante às preparações. Como uso interno, essa planta é excelente aliada na melhora do nervosismo e estresse. Externamente, o seu olho essencial é usado como repelente de mosquitos.
  11. Salsa. Popularmente conhecida como salsinha, essa erva aromática é largamente usada na culinária, em pratos salgados, molhos, assados, etc. O que muita gente não sabe é que a salsinha é uma planta medicinal com ações contra cistite, reumatismo, flatulência e na melhora do mau hálito. O uso excessivo de salsa, no entanto, é prejudicial.
  12. Salvia. Também usada na culinária em molhos e pratos salgados, a sálvia é antisséptica e anti-inflamatória. Ela pode ser usada em casos de tosse, bronquite, rouquidão, dor de garganta e nas aftas.

Fonte: Cria Saúde

Disponível em: <http://www.criasaude.com.br/noticias/plantas-medicinais-que-podem-ser-cultivadas-no-seu-jardim-00009.html>