A visão oriental da primavera

Por Alex Botsaris

Quando a vida surgiu na face da Terra, há muitos milhões de anos atrás, os ciclos naturais, como as estações do ano, já existiam. Assim os organismos vivos primitivos tiveram os seus relógios orgânicos já sincronizados às variações do ambiente que acompanhavam esses ciclos.

E, durante todo o processo evolutivo das espécies, isso continuou a ocorrer gerando uma progressiva adaptação dos seres vivos ao seu nicho ecológico, e aos fatores que os influenciavam. Entre esses ciclos um dos principais são o ciclo nictemeral (dos dias e noites) e as quatro estações do ano.

Os sábios da antiga China, atentos observadores da natureza perceberam que todos os ciclos naturais ocorrem entre dois polos opostos que possuem uma relação entre suas características fundamentais, que formam chamados de Yin e Yang. Para representar a alternância de Yin e Yang nos ciclos do universo esses sábios chineses criaram o símbolo do Tai Chi (ou Grande Princípio), que a a maior parte das pessoas conhece, mas não sabe exatamente o que significa.

Esse símbolo representa a alternância dos dois opostos onde quatro fases podem ser identificadas: Yin pleno, Yin no Yang, Yang pleno e Yang no Yin. As pequenas bolas, uma preta e outra branca, que podem ser vistas em cima e em baixo, respectivamente, representam o nascimento do Yin e do Yang que ocorre logo em seguida ao oposto atingir a plenitude. Essas quatro fases correspondem no ciclo anual as quatro estações do ano.

Nessa visão a primavera é o momento do nascimento do Yang dentro do Yin. Isso na natureza é simbolizado pelo elemento madeira, o único elemento com vida entre os cinco elementos da filosofia chinesa (água, madeira, fogo, terra e metal). Segundo a medicina chinesa, em torno do elemento madeira, estabelece-se um sistema de relações que conecta partes do organismo humano ao que existe à sua volta.

A madeira tem sua plenitude na primavera e se manifesta no vento, que por sua vez, move as folhas das árvores. O vento e o movimento das forças naturais podem influenciar o fígado, por isso ele é o órgão que mais pode ser afetado por um desequilíbrio nesse período. O surgimento das flores mostra que no seu renascimento a natureza tem um ímpeto reprodutivo, que chega ao auge no verão. Nesse sentido, é interessante saber que a madeira se relaciona com a genitália externa e o impulso sexual. Portanto é bom ter cuidado com doenças sexualmente transmissíveis e problemas na genitália.

A madeira e o fígado ainda se relacionam com os olhos, com o movimento dos músculos e os tendões, com a raiva e com a vesícula biliar. Então todos esses órgãos e tecidos precisam estar protegidos. Todos podem apresentar desequilíbrios caso a pessoa não se cuide adequadamente. Recomenda-se portanto uma proteção para os olhos (por exemplo, o vento em geral facilita a deposição de pequenas partículas que podem carrear bactérias), evitar comidas gordurosas e esforço físico excessivo. Os sábios chineses ainda recomendavam que a pessoa fizesse um tratamento de acupuntura a cada entrada de estação, além de fazer exercícios específicos para essa época.

A primavera é a época adequada para começar qualquer atividade: um negócio, um curso, uma terapia ou trocar de emprego. É interessante realizar nesse período mudanças em casa como batizados e casamentos, perdoar brigas e rancores familiares. Mas nada de disputas, punições e confrontos, que precisam ser deixados para o outono. Em termos de alimentação, devemos nos aproveitar dos alimentos frescos ou pouco cozidos de cor verde. Os chás indicados são de hortelã, melissa, boldo, alcachofra, passiflora, que são calmantes e desopilam o fígado. E justamente para não fazer mal a esse órgão, deve-se evitar o consumo excessivo de carnes, gorduras e bebidas alcoólicas.

Estar em harmonia com o macrocosmo talvez represente uma meta difícil de ser atingida. Muitas vezes é impossível conciliar a vida moderna com essas necessidades. Por outro lado, armadilhas do destino podem perturbar a harmonia, apesar de todos os esforços para mantê-la. Com um pouco de cuidado e seguindo algumas das recomendações, como as sugeridas aqui, pode-se evitar a maior parte das influências nocivas à harmonia da pessoa, e com isso preservar a saúde e retardar o envelhecimento.

Disponível em:
http://www2.uol.com.br/vyaestelar/primavera.htm