História de Li Wing Kay

Grão Mestre Li

 
FICHA TÉCNICA

Data de Nasc.: 23/11/1950

Naturalidade: Hong Kong (China)

Altura: 1,64m

Peso: 75 kg

Hobby: Ler

Desde criança, o Grão Mestre Li Wing Kay apresentava um grande apreço pelas Artes Marciais Chinesas. Com incentivo de seu tio To, aluno da tradicional academia Chin Woo, Li Wing Kay começou a praticar Kung Fu aos sete anos de idade e se graduou na Associação Lau Fat Moun, representante do estilo Garra de Águia (8ª geração). Ainda na China, o Grão Mestre Li graduou-se em Técnicas Desportivas, especializando-se em Artes Marciais. Também aprofundou seus conhecimentos em diversos estilos marciais, como Louva-a-Deus, Tai Chi Chuan, Wing Chun, Shuai Jiao, Hung Gar, Wu Shu, Judô, Karatê, Tae Kwon Do, Tang Soo Do e Muay Thai. Ainda em Hong Kong, de 1967 a 1969, ministrou aulas na Associação Militar, na ACM (YMCA) e no Clube Universitário.

Garra de Águia, Louva-a-Deus, Wing Chun, Tai Chi Chuan e Shuai Jiao

Depois de uma breve passagem pelos Estados Unidos, desembarcou no Brasil em 1970 e decidiu fazer desta nação seu novo lar. Para aprender o idioma, se matriculou na Escola Panamericana de Arte de São Paulo, onde se graduou em Publicidade (1974). No mesmo período, foi autorizado pela Associação Lau Fat Moun, a ser representante do Estilo Garra de Águia na América do Sul, tornando-se um dos pioneiros na inserção do kung fu no país e no continente. O Grão Mestre Li também foi o primeiro a ensinar os estilos Hung Gar, Wing Chun e Louva-a-Deus no Brasil. Em 1992, tornou-se representante oficial de Shuai Jiao Chinês no Brasil (linhagem do Grão Mestre Liu Fei e Chang Don Sheng).

Entre o início da década de 1970 e final de 1990, ministrou cursos de Defesa Pessoal (Kung Fu) para diversos batalhões da polícia militar do Estado de São Paulo, além de ter sido convidado para dar aulas para o Grupo de Operações Especiais da Polícia Argentina e para os oficiais do Clube da Polícia da Hungria. Recebeu inclusive o título de Oficial de Polícia Honorário do batalhão de Virgínia, nos Estados Unidos. Na mesma época, teve participação decisiva na fundação das Confederações de Kung Fu do Brasil, da Argentina, da China e dos Estados Unidos, além das federações dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará, Ceará, Bahia e Amazonas. Do início dos anos 2000 até o presente, vem realizando um trabalho exemplar para o desenvolvimento das artes marciais chinesas em toda a América Latina, promovendo e organizando competições de alto nível, além de atuar incisivamente na formação e qualificação técnica de professores, sifus e mestres. Isso tudo amparado por constantes atualizações técnicas com os principais profissionais e entidades de artes marciais do mundo. Em 2011, recebeu da The World Kuo Shu Federation (TWKSF) a graduação de 10º Tuan em Kuo Shu, graduação máxima e única do kung fu na América Latina.

Professor, pesquisador, escritor e terapeuta

O Grão Mestre Li Wing Kay também se destaca pela promoção do folclore chinês. Em 2005, trouxe para o Brasil o primeiro curso de Dança do Dragão ministrado por monges chineses do templo shaolin, constituindo logo em seguida a equipe Dragão Chinês Li Wing Kay, que participa regularmente de eventos, tanto no contexto desportivo como em cerimônias públicas e privadas, como inaugurações, feiras, entregas de prêmios, espetáculos, intervenções culturais, entre outros. Um dos trabalhos mais reconhecidos da equipe diz respeito às festividades do Ano Chinês, realizado tradicionalmente no bairro da Liberdade em São Paulo.

Ainda no campo da cultura, Li Wing Kay tornou-se grande estudioso de caligrafia chinesa. Inclusive, de 2003 a 2013, foi um dos selecionados no Brasil para participar da exposição e edição especial do livro “International Calligraphy Art and Culture Exhibition”, com passagem em mais de 12 países. Seu trabalho lhe rendeu o convite para ser vice-presidente da Associação de Arte e Caligrafia Chinesa do Brasil.

As pesquisas e estudos de Li Wing Kay também passam pelo campo da medicina tradicional chinesa, tornando-se um profundo conhecedor das técnicas de massagem chinesa, acupuntura, cone chinês, ventosa de bambu, qi gong (chi kung) e fitoterapia. Em 1997, recebeu o título de “Honoris Causa” da Ordem dos Terapeutas Holísticos do Brasil, em Salvador (BA). Trouxe para o Brasil em 2005 o primeiro Curso de Medicina Oriental Chinesa, “Ventosa de Bambu”. Realizou em 2012 o curso de Tchi Kung Terapêutico em Salvador (Bahia). Atualmente é Conselheiro da Associação de Ervas Naturais.

Li Wing Kay já publicou cinco livros: Shaolin Kung Fu Garra de Águia (1983); Kung Fu Wu Shu – Regras de Combate Livre (1989); Regras Internacionais de Kuo Shu e Kati Tchon I Chen – (2000); Shuai Chiao – História e Teoria (2007), atuando como consultor nesta obra; e A Arte da Vida – The Art of Life (2011).

Entre as principais condecorações e prêmios recebidos, pode-se destacar: a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo (2003), honraria concedida a personalidades que tenham conquistado a admiração e o respeito do povo paulistano; o diploma comemorativo do Bicentenário da Imigração China-Brasil da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História e da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China (2013); e vencedor do Prêmio The Brillance of China (2015), conhecido como “Prêmio Nobel Chinês”, que elege a figura que mais promoveu e dissipou a cultura chinesa ao redor do mundo, escolhido por um juri composto pelas mais altas autoridades da china.

O Grão Mestre Li Wing Kay é casado com a brasileira Aparecida Iochiko Chiba Li, filha de japoneses, com quem tem três filhos – Paulo, Winne e Linna. Também possui um neto, Ighor, filho de Winne.

Realizações

1971:  Ministrou aula kung fu na ACM (YAMC) chinesa de São Paulo.

1972:  Ministrou aula na Associação de Judô Germano de Campinas (SP).

1973: Foi professor de kung fu na Associação Cultural Chinesa, em São Paulo (SP).

1974: Ministrou aula de defesa pessoal no 16º Batalhão da Polícia Militar de São Paulo até 1978.

1978: Pleiteou o reconhecimento do Kung Fu como modalidade desportiva pelo Governo Federal do Brasil, fato que ocorreu efetivamente no mesmo ano.

1979: Ministrou aula de defesa pessoal para os Seguranças da Penitenciaria do Carandiru até 1983.

1980: Foi o idealizador e organizador do 1º Campeonato Brasileiro de Kung Fu, que se realizou em Ribeirão Preto-SP. Participou ativamente na fundação das Federações de Kung Fu de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Goiás e Amazonas.

1983: Lançou seu primeiro livro: Shaolin Kung Fu Garra de Águia.

1986: Foi supervisor do I Encontro de Federações de Artes Marciais do Amazonas.

1987: Voltou à China várias vezes para constante aprimoramento nas Artes Marciais, formando-se Árbitro Internacional de Wu Shu, na cidade de Beijing (China). Foi nomeado conselheiro da Australian Academy of  Tai Chi.

1988: Recebeu certificado de Honra ao Mérito do governo de Manaus pelo trabalho realizado com o Kung Fu no Brasil.

1989: Representou o Brasil no 2° Campeonato Asiático de Wushu em Hong Kong. Formou-se Técnico Internacional de Wu Shu, em Macau. Começou a ministrar aulas na Academia do Barro Branco em São Paulo, onde permaneceu até 1992. Lançou o livro Kung Fu Wu Shu – Regras de Combate Livre.

1990: Organizou o 1º Campeonato Latino-Americano, em Manaus. Foi convidado VIP nos Jogos Asiáticos em Beijing. Representou o Brasil na fundação da Federação Internacional de Wu Shu, na China.

1991: Foi convidado pela International Chinese Kuo Shu Federation para representar o Brasil no 1º Campeonato Mundial de Wu Shu, oportunidade em que foi o único Árbitro da América do Sul a ser convidado para atuar.

1992: Formou-se Árbitro Internacional de Kuo Shu, em Taiwan. Recebeu a Medalha de Honra na World Cup nos EUA.

1993: Representou o Brasil na fundação da Federação Pan-Americana de Kuoshu, sendo indicado para ocupar uma cadeira na diretoria.

1994: Formou-se Técnico Internacional de Kuoshu e apresentou no Congresso da International Chinese Kuo Shu Federation sua monografia intitulada “A importância da atuação dos mestres e professores na difusão do ensino do Kuoshu”. Fundou a Confederação Brasileira de Wushu e Kuoshu Chinês (CBWKC), assumindo o cargo de presidente (1995-1998), sendo posteriormente reeleito.

1995: Fundou a Confederação Sul-Americana de Kung Fu e ministrou cursos de Medicina Chinesa nas Universidades UNIFEC, Universidade São Judas e FMU. Recebeu a medalha de honra ao mérito da International Chinese Kuoshu Federation.

1996: Foi supervisor do 7° Campeonato Internacional de Kuo Shu em Taiwan. Participou do II Congresso Nacional de Metafísica em Rosário(Argentina). Recebeu do Congresso Norte-Americano um diploma de Honra ao Mérito pela dedicação ao Kuoshu mundial.

1997: Recebeu a Medalha de Honra no 6º Campeonato Mundial em Mendoza (Argentina). Recebeu o título de “Honoris Causa” da Ordem dos Terapeutas Holísticos do Brasil, em Salvador (BA). Foi escolhido professor convidado da University of East-West Medicine, da Califórnia (EUA). Recebeu o certificado de máxima honra por ter sido eleito uma das 100 personalidades de alto nível em  Mendoza (Argentina).

1998: Organizou o 3° Campeonato Sul-Americano de Kuoshu. Representou o Brasil no Campeonato Profissional de Sanda em Xinjian, China. Foi eleito vice-presidente da World Traditional Chinese Sports Federation – EUA. Recebeu da polícia norte-americana o título de “Policial de Honra”.

1999: Fundou a Federação Sul-Americana de Shuai Jiao. Recebeu da Associação de Ervas Naturais o prêmio de Honra ao Mérito da Medicina Chinesa do Mundo, em Los Angeles (EUA). Recebeu título de Mestre do Clube da Polícia da Hungria. Foi assessor parlamentar do vereador Dr. Roger Lin na Câmara Municipal de São Paulo (SP).

2000: Recebeu da Associação Chinesa o Diploma de Honra pelo desenvolvimento do Shuai Jiao. Também recebeu a medalha de Honra ao Mérito em Baltimore (EUA). Foi escolhido presidente honorário da Tai Sing Pap Kar Moon Martial Arts Association. Lançou o livro Regras Internacionais de Kuo Shu e Kati Tchon I Chen (2000). Recebeu certificado de Honra ao Mérito do GOE (Grupo de Operações Especiais) da Argentina. Formou-se em Qi Gong Terapia na Daoyn Hunyuangong da China.

2001: Recebeu o certificado de 8º Tuan de Shuai Jiao da Associação de Shuai Chiao dos Estados Unidos. Organizou o 1º Campeonato Pan-Americano de Kuoshu e Shuai Jiao no Rio de Janeiro (RJ). Foi supervisor da 8a World Cup International Martial Arts Championship, em Los Angeles (EUA). Ministrou aula de Tai Chi Chuan para os oficiais da Escola de Educação Física da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

2002: Representou o Brasil na fundação da The World Kuoshu Federation (TWKSF) e se tornou presidente da Pan American Kuoshu Federation, nos Estados Unidos. Recebeu o 10º Dan de Kuo Shu pela International Martial-Arts Association, tornando-se também presidente pan-americano da entidade. Recebeu o certificado de faixa preta 6º Dan de Tae Kwon Do de Hong Kong. Consagrou-se Atleta de Ouro do Estado de São Paulo e recebeu o prêmio de Honra ao Mérito da Federação de Kung Fu do Estado do Rio de Janeiro. Ministrou a palestra “Energia Qi – Tchi Kung Neuromuscular” na Faculdade de Pedagogia da UNIFMU. Ministrou aulas de defesa pessoal no 34º Batalhão da Polícia Militar (BPM/M – BPOE) de São Paulo (SP).

2003: Foi eleito Presidente Pan-americano e membro do Conselho Executivo e do Comitê de Graduação da TWKSF.  Organizou o 1° Campeonato Mundial de Kuo Shu em São Paulo. Recebeu da Câmara Municipal da Cidade de São Paulo a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo, honraria concedida a personalidades que tenham conquistado a admiração e o respeito do povo paulistano. Entrou para a lista de Mestres famosos no atual Wushu da China.

2004: Recebeu o título de Cidadão-Executivo de Baltimore (EUA). Participou do 6° Campeonato Internacional Shuai Jiao em Paris (França). Também compareceu ao Grand Master Chang Don Sheng Cup Internacional Shuai Jaio Championship em Roma (Itália). Foi consultor do livro Shuai Chiao – História e Teoria, de Arthur Ferreira de Sá.

2005: Trouxe para o Brasil o 1º Curso de Medicina Oriental Chinesa, “Ventosa de Bambu”, ministrado pelo Grão Mestre Chang Fu Chen (Taiwan/China). Foi um dos selecionados no Brasil a participar da exposição de caligrafias e edição especial do livro “9th International Calligraphy Art and Culture Exhibition”, trabalhos que foram apresentados em vários países no mundo. Foi convidado para ser conselheiro do Campeonato de Tai Chi Aeróbico nos Estados Unidos.

2006: Foi eleito por unanimidade pelas Federações e Filiadas para seu terceiro mandato como presidente da Confederação Brasileira de Wushu e Kuoshu Chinês (CBWKC). Também foi convidado a ser Diretor Executivo da Associação de Arte e Caligrafia Chinesa do Brasil. Foi diretor do 2º Campeonato Mundial de Kuoshu em Singapura. Participou como convidado especial do Campeonato Mundial de Tai Chi Chuan em Taiwan. Foi convidado pelo governo da China para ministrar um curso de folclore sobre Dança do Leão e Dança do Dragão Chinês.

2007: Recebeu o certificado da The World Wushu Form list. Levou a primeira equipe brasileira de Shuai Jiao para participar Campeonato Internacional da modalidade, em Tai Zhou(China), recebendo o diploma de honra da Associação Chinesa de Shuai Chiao.

2008: Recebeu o diploma de Honra ao Mérito pelo trabalho realizado em prol cultura chinesa tradicional em San Juan (Argentina). Foi palestrante de Cardio Tai Chi da Universidade Salgado de Oliveira – UNIVERSO, em Niterói (RJ).

2009: Foi supervisor de arbitragem do 3° Campeonato Mundial de Kuo Shu em Ulm (Alemanha), onde a equipe brasileira conquistou o 3° lugar na classificação geral.

2010: Recebeu uma homenagem da Câmara dos Deputados pelos 40 anos de difusão do kung fu no Brasil e pelo pioneirismo na profissionalização das artes marciais.

2011: Organizou o 1º America`s Cup & America`s Future International Championship, em São Paulo-SP, onde recebeu da Federação Mundial – The World Kuoshu Federation (TWKSF), a graduação máxima das Artes Marciais Chinesas na América do Sul (10° Tuan de Kuo Shu). Também foi reeleito Presidente Pan-americano da TWKSF. Foi palestrante do 1º Seminário de Qualificação de professores de Kung Fu da Faculdade Paraíso, em São Gonçalo (RJ). Lançou o livro A Arte da Vida.

2012: Participou como diretor do 4° Campeonato Mundial de Kuo Shu na Malásia, onde a equipe brasileira sagrou-se vice-campeã mundial. Recebeu da Federação Internacional de Artes Marciais a Faixa Preta 10° Dan e foi escolhido Presidente Pan-americano da entidade. Realizou o curso de Arbitragem de KuoShu em Mendoza (Argentina) e o curso de Tchi Kung Terapêutico em Salvador (Bahia). Recebeu do diploma de Honra ao Mérito nos 200 anos da imigração China-Brasil pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

2013: Foi convidado para participar do Fórum Internacional sobre o Desenvolvimento do Shuai Jiao, realizado em Yixing (China), ministrando uma palestra sobre “Quais as direções do Shuia Jiao Chinês no futuro”. Foi novamente nomeado professor convidado da University of East West (EUA). Recebeu o diploma comemorativo do Bicentenário da Imigração China-Brasil da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História e da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China. No mesmo ano, ainda foi um dos 20 finalistas do Prêmio The Brillance of China, conhecido como “Prêmio Nobel Chinês”, que elege a figura que mais promoveu e dissipou a cultura chinesa ao redor do mundo, sendo ele o único representante brasileiro na disputa.

2014: Foi convidado para ser conselheiro especial do primeiro Campeonato Mundial de Shuai Jiao (World Shuai Jiao Tournament), disputado em julho, em Roma (Itália).

2015: Firmou parceria com a Faculdade Einsten (FACEI) e deu início ao primeiro curso de extensão e pós-graduação em arte marcial chinesa (especialização em Shuai Jiao), com diploma reconhecido pelo MEC. Participou como diretor do 5° Campeonato Mundial de Kuo Shu na Argentina, onde a equipe brasileira sagrou-se vice-campeã mundial. Foi eleito vice-presidente da The World Kuoshu Federation (TWKSF).

Recebeu o Prêmio The Brillance of China, conhecido como “Prêmio Nobel Chinês”, que elege a figura que mais promoveu e dissipou a cultura chinesa ao redor do mundo, sendo ele o único representante da América Latina.

2016: Trouxe para o Brasil pela segunda vez na história o Grão Mestre Carter Wong, campeão mundial de Muay Thai na década de 1980 e um dos maiores especialistas da modalidade, para ministrar cursos de formação e aperfeiçoamento em três estados (São Paulo, Rio de Janeiro e Pará). Foi convidado a palestrar no curso internacional de Shuai Jiao em Zhongshan, China.