Dança do Dragão

Dragão ChinêsSegundo a mitologia chinesa, o dragão foi um dos quatro animais sagrados convocados por Pan Ku, o deus criador, para participar da criação do mundo, junto com o unicórnio, a fênix e a tartaruga. Ele representa a energia do fogo, que destrói, mas permite o nascimento do novo. Sua forma física é uma combinação de muitos animais, incluindo os chifres de veado, as orelhas de touro, os olhos de coelho, as garras de tigre e as escamas de peixe, tudo no corpo de uma serpente longa.

Com estes traços, acreditava-se que os dragões eram anfíbios com a habilidade de se mover na terra, voar e a nadar no mar, conduzindo o papel de reguladores da nuvem, da chuva e do clima.

Por causa desta associação, muitas vilas chinesas (especialmente aquelas perto dos rios e dos mares) tiveram os templos dedicados a seu “rei dragão” local. Nas épocas de seca ou de enchentes, era comum que os nobres e oficiais locais do governo fizessem com que a realizasse sacrifícios e outros ritos religiosos para satisfazer o dragão, pedindo chuva ou a cessação dela. Existem quatro principais reis dragões, representando cada um dos quatro mares: o mar do leste (que correspondem ao mar de China do leste), o mar sul (que correspondem ao mar de China sul), o mar ocidental (visto às vezes como o Oceano Índico e além), e o mar norte (visto às vezes como o lago Baikal).

Acredita-se que os dragões trazem boa sorte as pessoas, que é refletida em suas qualidades que incluem o poder, a dignidade, a fertilidade, a sabedoria e o bom augúrio. A aparência de um dragão é assustadora e audaciosa, mas tem uma disposição benevolente. Como o dragão oferece às pessoas um sentimento de grande respeito, ele é chamado frequentemente de Dragão sagrado. Os imperadores da China Antiga se consideraram como dragões, por isso o animal se transformou no emblema da autoridade imperial.

equipe Dragão Chinês 2011Dança do Dragão Chinês

A Dança do Dragão foi originada durante a Dinastia Han e começou pelo povo chinês que mostrou grande respeito para o mito do dragão. Acredita-se tenha começado a fazer parte da cultura para o cultivo e colheita, também com as origens como método de cura e de impedir a doença. Era um evento popular durante a Dinastia Song, assim como a Dança do Leão, sendo mais frequentemente vista em celebrações festivas, com destaque para as celebrações do Ano Novo Chinês, espalhado pelo mundo inteiro em bairros chineses.

O dragão chinês é basicamente uma longa serpente com um corpo formado de varas, montadas junto com uma série de arcos em cada parte, unindo a parte ornamental da cabeça e da cauda nas extremidades. Tradicionalmente, os dragões eram construídos de madeira com os arcos de bambu no interior e cobertos com uma tela decorada. Porém, atualmente, materiais como alumínio e plásticos substituíram a madeira e outros materiais pesados, deixando o equipamento mais leve e fácil de ser manejado e mesmo fácil de ser transportado.

Os dragões podem variar de comprimento, sendo de 20 a 35 metros, para os modelos mais acrobáticos, e de 50 a70 metros para desfiles e cerimônias oficiais, já que parte do mito do dragão diz que quanto mais longa é a criatura, mais sorte ela trará. O tamanho e o comprimento de um dragão dependem do poder humano disponível, do poder financeiro, dos materiais, das habilidades e do tamanho do campo.

O dragão move-se em um movimento ondulatório balançando coordenadamente cada parte. Embora este balanço constitua o movimento básico do dragão, executar formações mais complexas depende da criatividade da equipe. Movimentos mais intricados geralmente fazem com que os dançarinos saltem e levantem partes do corpo do dragão, mostrando-as. Outras manobras avançadas incluem várias contorcidas giratórias e movimentos mais acrobáticos onde os dançarinos aumentam a altura dos movimentos do dragão.

Durante a performance, existe também uma bola que fica sempre à frente do dragão e têm a função de dirigir a dança. Esta bola é chamada de a pérola do dragão. A pessoa que carrega a bola na dança é o comandante do grupo. Durante a dança, o dragão deve seguir a pérola e mostrar que é ele quem está “brincando” com ela.

Para executar um dança do dragão bem sucedida é necessário uma equipe habilidosa e sincronizada. O objetivo dos dançarinos é dar vida ao dragão. A cabeça do dragão deve cooperar com o corpo de acordo com as batidas do tambor, enquanto a cauda deve manter-se em sincronismo com os movimentos da cabeça. Assim, dedicação, treinamento, disciplina e harmonia da equipe são fundamentais para uma boa apresentação.

Equipe Dragão Chinês Li Wing Kay

equipe dragão chinêsFormada em 2005, a equipe Dragão Chinês Li Wing Kay está na busca contínua pela disseminação da cultura chinesa e suas tradições milenares.

A equipe participa regularmente de eventos, tanto no contexto desportivo como em cerimônias públicas e privadas, como inaugurações, feiras, entregas de prêmios, espetáculos, intervenções culturais, entre outros. Um dos trabalhos mais reconhecidos da equipe diz respeito às festividades do Ano Chinês, realizado tradicionalmente no bairro da Liberdade em São Paulo, e desenvolvido anualmente pela JCI Brasil-China.

A equipe do Dragão Chinês desenvolve também apresentações de Dança do Leão Chinês, Dança das Bandeiras e Demonstrações de técnicas de Kung Fu.

 

 

A supervisão é feita diretamente pelo Grão Mestre Li Wing Kay. A coordenação é de Luciano Marques de Oliveira.

Mais informações e contato clique aqui